quinta-feira, 29 de julho de 2010

Homeschooling/ensino doméstico

Um blog cheio de sabedoria=)

Adoro..
Faz tanto sentido...

Disfrutem:

http://aprendersemescola.blogspot.com/

A maior parte dos pais manda os filhos para a escola sem saber que tem o direito de os educar em casa. Em Portugal, como em vários outros países, o ensino doméstico é legal, definido como "aquele que é leccionado no domicílio do aluno, por um familiar ou por pessoa que com ele habite".

Co-sleeping!

Quatro em la cama!!

Neste blog podem ver mais sobre o assunto co-sleeping!

http://www.cuatroenlacama.com/search/label/Colecho

Aconselho vivamente a fazerem o mesmo, é tão bom!!

Ecografia!

A autoridade Sueca da segurança radiológica fez um press release a alertar para os possiveis perigos das ecografias. As recomendações agora na Suécia , são de fazer ecografias UNICAMENTE se houver alguma razão medica muito eminente!

Podem ler aqui:

http://sverigesradio.se/cgi-bin/international/nyhetssidor/artikel.asp?nyheter=1&programid=2054&artikel=3826444

Fonte: Gravidas em forma

domingo, 25 de julho de 2010

Mãos na terra!


O meu filho adora!=)

Jardinar promove as capacidades mentais das crianças. É uma actividade a ser explorada nas escolas, com inúmeras vantagens.

Jardinagem e horticultura são actividades que trazem inúmeros benefícios às crianças. No âmbito de um estudo realizado pela (RHS), Royal Horticultural Societydo Reino Unido, foram inquiridos 1300 professores de 10 escolas e concluiu-se que naquelas em que a jardinagem e a horticultura fazem parte das actividades propostas, as crianças são mais resilientes e confiantes e tendem a adquirir hábitos de vida mais saudáveis. Para além disso, nota-se mais vontade de aprender nessas crianças. A literacia e as competências matemáricas destas crianças são superiores ao verificado noutras escolas.

Os investigadores consideram que a jardinagem deve passar a ser usada nas escolas como uma ferramenta vital para a aprendizagem e não apenas como uma simpática actividade extra-curricular. «As escolas que integram os jardins no seu currículo estão a desenvolver crianças mais aptas a responder aos desafios da vida adulta», considera Simon Thornton Wood, da RHS.

A imprevisibilidade que está presente nos projectos de ardinagem e horticultura, em que muitas variáveis podem afectar o resultado final, obriga as crianças a serem mais flexíveis, a pensarem por si mesmas e torna-as mais eficazes na resolução de problemas.

Se a escola do seu filho não tem horta pedagógica nem jardim (ou se educa em casa), que tal começar a promover umas sessões de jardinagem com ele, no canteiro lá de casa?
Fonte: Mãe IOL

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Pen Magor!

Este fim de semana vou estar no encontro de alternativas Pen Magor!Venham, vai ser muito interessante, muitas terapias diferentes para exprimentar e feira de artesanato ecológico!!
Os meus workshops são sabado as 18h e domingo por volta das 15h!=)



sexta-feira, 9 de julho de 2010

Parto vertical

Afinal ainda há sitios em que não se esqueceram do que é natural e faz sentido!

terça-feira, 6 de julho de 2010

Mal me quer!

Denunciar o abuso obstétrico

Mal Me Quer é um novo projecto que pretende denunciar e alertar para as más práticas obstétricas em Portugal.

Com este site, querem dar a conhecer o abuso obstétrico e promover uma atitude pró-activa por parte das mulheres, no sentido de as ajudar a preveni-lo e de as apoiar no confronto com as situações de abuso. Outro objectivo é sensibilizar os profissionais de saúde para o fenómeno do abuso obstétrico, na esperança de que possam ver neste projecto não um ataque ao trabalho que desenvolvem - tantas vezes sujeito a constrangimentos propiciadores do abuso involuntário - mas uma luz sobre o tanto que ainda está por fazer. O que é o abuso obstétrico? Quais as suas causas? Quais as consequências? Como prevenir? Como agir? São estas algumas das questões a que este novo projecto procura responder, colocando informação e testemunhos comentados à disposição de todos os que consultam o site.
Decorreram cinco anos desde que se começou a alertar a opinião pública dapara as práticas desactualizadas, sem fundamento científico, que vigoram ainda na obstetrícia praticada em Portugal. Na sua apresentação o mal me quer, declara que tem por objectivo, de uma forma construtiva, simples e fundamentada, dar a conhecer esta realidade que tanto afecta, fisíca e emocionalmente, mães, bebés e pais.
A iniciativa é de um grupo de mulheres que se sentiram mal tratadas ao longo do seu trabalho de parto e que vieram a reconhecer ter sido alvo de abuso obstétrico.

Chá verde na gravidez


Se está grávida, evite tomar chá verde.
A absorção de ácido fólico fica reduzida quando se toma chá verde regularmente.
Substâncias presentes no chá verde - as taminas - inibem a absorção de ácido fólico por parte da mãe. A descoberta foi feita por acaso, quando se estudava o efeito preventivo deste chá para certos tipos de cancro.

O ácido fólico é um nutriente fundamental para o desenvolvimento fetal, nomeadamente prevenindo defeitos do tubo neural, e por isso é especialmente importante que as grávidas aumentem a sua dose diária. Previne também o aparecimento de problemas de coração, lábio leporino e o desenvolvimento de alguns tipos de cancro na infância.

Mulheres que consomem mais de três chávenas de chá verde por dia durante a gravidez têm três vezes mais probabilidades de dar à luz um bebé com Espinha Bífida, um dos problemas congénitos mais frequentes.

O primeiro trimestre é o mais crítico por isso o suplemento de ácido fólico deve começar a ser tomado ainda antes da confirmação da gravidez. Moderar o consumo de chá verde sobretudo durante este período é, portanto, recomendável. Tal como evitar tomá-lo durante ou logo após as refeições.

Outro efeito já conhecido do chá verde é limitar a absorção de ferro, outra razão que deve levar as grávidas a moderar o seu consumo. Apesar de ser menos rico em cafeína do que o café e o chá preto, e por isso ser a escolha natural de muitas grávidas, esta não é uma boa opção como bebida regular para quem está à espera de bebé.

Tirando a fase da gravidez, o chá verde tem muitos benefícios para a saúde e tomá-lo é, seguramente um bom hábito. No entanto, prefira sempre fazê-lo fora das refeições.

Fonte: Iol mãe

Gelados aumentam a fertilidade!

E aqui fica uma curiosidade/dica interessante!=)

Esta foi a conclusão de um estudo norte-americano que acompanhou durante oito anos mais de 18 mil mulheres, com idades entre os 24 e os 42 anos, que apresentavam dificuldades em engravidar.

De dois em dois anos, as voluntárias responderam a questões como se tinham tentado ter um filho, se essas tentativas já duravam há mais de um ano e, em caso de dificuldade, se sabiam a razão. Além disso, deram ainda informações sobre os seus hábitos alimentares.

No final da pesquisa, os investigadores do Departamento de Nutrição da Escola de Saúde Pública de Harvard, nos Estados Unidos, constataram que as mulheres que consumiam diariamente pelo menos duas porções de gelados tinham 85% mais probabilidades de ovular do que aquelas que não o consumiam.

O estudo revelou ainda que a guloseima diminui em 22% o risco de infertilidade. As mulheres que comem gelados cremosos, pelo menos duas vezes por semana, têm um risco de esterilidade 38% menor do que aquelas que não o fazem.

Os investigadores explicam que a gordura presente no gelado tem substâncias que melhoram o funcionamento dos ovários, facilitam a produção de hormonas sexuais e aumentam a fertilidade.