segunda-feira, 15 de março de 2010

Reiki, Reflexologia e Acupunctura no parto


Reiki
O reiki é uma arte tibetana que consiste em canalizar energia vital através das mãos e que foi redescoberta no Japão em meados do século passado. Os sábios acreditavam que a energia envolve e penetra tudo o que vive e que o corpo utiliza a energia vital para se reconstruir, em caso de doença.
Quando há bloqueio dessa energia vital, há um enfraquecimento das funções vitais com consequente aparecimento de perturbações físicas e mentais.
Sendo a energia vital de importância capital, a sua carência poderá estar na origem de grande parte dos conflitos, grandes e pequenos, com os quais somos confrontados no nosso dia a dia. No parto, o objectivo do reiki é dar harmonia e tranquilidade à mulher e ajudar a diminuir o sofrimento. Pode ser feito pela própria pessoa ou por um terapeuta.

Reflexologia
A Reflexologia é uma ciência fascinante e uma forma extremamente eficaz de massagem terapêutica que conquistou um lugar de destaque no campo da medicina natural complementar. Realizam-se pressões específicas em pontos reflexos, especialmente nos pés, na premissa de que as áreas reflexas dos pés correspondem a todas as partes do corpo, embora também possa ser feita nas mãos. As origens da Reflexologia remontam à antiguidade, quando as terapias de pressão eram conhecidas como uma forma de medicina preventiva e terapêutica.
Com a Reflexologia pretende-se ajudar a equilibrar todos os sistemas corporais, estimulando as áreas pouco activas e acalmando as áreas hiperactivas. Actua aos níveis fisiológico, psicológico e espiritual. Esta técnica é utilizada durante o trabalho de parto para aliviar as dores, uma vez que pode ajudar a libertar as endorfinas (os nossos "anestésicos naturais").


Acupunctura

A Acupunctura é uma terapia de origem chinesa, com pelo menos 4 mil anos de existência, que se expandiu na Europa e nos EUA na 2ª metade do século passado. Consiste na inserção de agulhas muito finas na superfície do corpo e em pontos muito específicos, com o objectivo de reequilibrar a energia do organismo e assim eliminar a doença. A energia circula ao longo do nosso corpo através de uma rede de canais que se cruzam entre si. Quando é bloqueada ou se desequilibra (por acção de agentes externos, das emoções ou da alimentação) surge a doença. A inserção das agulhas em determinados pontos desses canais vai então estimular a boa circulação da energia, dispersando-a se estiver em excesso ou tonificando-a se estiver em deficiência.
Os efeitos terapêuticos da acupunctura foram confirmados por estudos capazes de mostrar que a inserção de agulhas em pontos específicos do corpo activam determinadas áreas do cérebro, relacionadas com o controle da dor, da ansiedade, das emoções, de vómitos e náuseas entre outros. A acupunctura promove alterações na secreção de neurotransmissores e de neurohormonas, além de ocasionar aumento do fluxo sanguíneo e da imunidade. Pode ser utilizada para acelerar o trabalho de parto, diminuir as dores e até facilitar a rotação do bebé quando este quando este se apresenta numa posição difícil. Para diminuir a dor durante o parto, o acupunctor coloca as agulhas nos pontos responsáveis pela libertação das endorfinas.
O tratamento com a acupunctura aborda o doente de uma maneira global e não direccionada para determinada parte do corpo, avalia e trata o aspecto emocional de cada um e diminui a necessidade de medicamentos utilizados.

4 comentários:

  1. É sempre interessante quando partilhamos outro ponto de vista e ele não é aceite...
    Isto só prova o porque dos BLOGS serem tão bonitinhos, e toda a gente concordar... Pudera, os que não se gosta apaga-se...

    A ideia dos Blogs é simples, partilhar, comunicar, comentar pontos de vista. Esta ultima falhou.

    ResponderEliminar
  2. Olá caro Jonny.
    Eu li o seu comentário e obviamente iria publicar-lo, mas quando tentei aceder ao vídeo, fui parar a um site de ganhar dinheiro na internet, e pensei que era algum daqueles esquemas da internet...
    Apesar do blog ser meu e eu ter direito a escolher os comentários que quero ou não publicar, nunca o fiz. Sempre aceitei todas as opiniões, concordantes ou não com o que digo.
    Por isso, está à vontade para colocar novamente o link, desde que tal esteja funcional.
    Sofia Costa.

    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  4. Novamente o link que enviou vai dar a um site de ganhar dinheiro assim que se clica no play.
    E por tal terei de apagar novamente o link, por favor confirme bem antes de enviar novamente.

    ResponderEliminar